Ainda não é cadastrado?

Cadastrar

Blog

Autor: miriam | Data: 23 de fevereiro de 2018 | Categorias: Blog e Internacionais

Compartilhe:

A Mom Sabrina Chagas fez mais uma viagem incrível e gostaria de compartilhar com a gente o seu roteiro. Canadá está na minha “wish list” e eu fiquei aqui babando com todas as fotos e experiências legais que ela viveu nessa viagem. Vale ressaltar que o marido da Sabrina é um super fotógrafo e por isso se prepare para babar com cada foto incrível.

Vamos viajar com a Sabrina? Segue o roteiro dela!

 

Roteiro da Família Chagas

E lá vamos nós para outra viagem mágica. Sempre montamos nosso roteiro respeitando o ritmo das crianças, com tempo para elas correrem nos parques e brincarem a vontade.
Dessa vez, escolhemos Vancouver e as Montanhas Rochosas, no Canadá. A escolha aconteceu depois da nossa viagem anterior, à California. Ficamos apaixonados pela oportunidade de passear de motorhome e achamos as Montanhas Rochosas perfeitas para isso. Infelizmente, nos enrolamos no meio das reservas e acabamos indo com o carro
alugado mesmo. O que, ao meu ver, nao fez nenhuma diferença. A viagem foi perfeita!

Meus filhos tem 7 e 4 anos e ambos aproveitaram muito e voltaram com uma bagagem linda de historias e aprendizados
Vou tentar resumir os 16 dias do passeio aqui. Não tenho duvidas que a tarefa não vai ser simples, mas vamos lá!

 

Dia zero:  Saída do RJ.

Primeiro dia:
Chegada em Vancouver: Chegamos bem cansados, pois a viagem é longa e a diferença de fuso é de 4 horas! Pegamos um táxi e fomos ao bairro de Gastown. Trata-se de um bairro aconchegante que remete à Londres antiga, com varias lojas de lembrancinhas e restaurantes. Jantamos na Old Spaghetti factory e foi ótimo! Vimos o famoso relógio a vapor do bairro e depois fomos a Chinatown. De todas as que fui em viagens, foi a que menos valeu a pena. Não achei nem bonita e nem mesmo o Dr. Sun Yat-Sen Classical Chinese Park, um jardim japonês escondido, me cativou.

Segundo dia:
Fomos visitar o Stanley Park, uma extensa área verde, cercado por praias e monumentos culturais. Sendo beeeeem sucinta: Olhamos os totens e passeamos pelo seu calçadão a beira da água. Paramos em alguns pontos para brincar na areia(meus filhos amam conchas diferentes) e para observar os pousos e decolagens dos aerobarcos(para as crianças é uma novidade!). Por fim, fomos ao Aquário de Vancouver (excelente programa!) e terminamos nosso dia na English Bay, a praia mais famosa da cidade. Lá tem estatuas divertidas, restaurantes e um pôr-do- sol maravilhoso com direito a vista parao Pacifico.

Terceiro dia:
Do hotel, fomos andando até o ponto de partida do áquabus e partimos em direção ao Sciense World, o museu da ciência de Vancouver. Sempre quis ir em um e esse correspondeu a todas as minhas expectativas. As crianças amaram! De lá, voltamos de aerobarco (passeio bem agradável) para a Granville Island. Granville Island é um complexo de gastronomia e entretenimento. São dezenas de opções de lojas, restaurantes e atrações para as crianças. Lá, visitamos, o Public Market (oferece legumes, verduras, frutas, peixes, carnes e afins, além de uma série de produtos locais). As lojinhas vendem de artesanato típico (o que no Canadá pode ser traduzido como “diversos tipos de totens”) a joias e peças de decoração. Há uma área dedicada inteiramente a crianças, a Adventure Zone. Terminamos o dia na cervejaria mais famosa de lá. Fica bem próxima ao mercado municipal. Experimentamos a famosa Granville Island Maple Tree, cerveja com um leve sabor do mel extraído da árvore Maple, a mais famosa do país e que deu inspiração para o desenho da bandeira da Canadá.

Quarto dia:
Van Dusen Botanical Garden: É um parque, como se fosse um Jardim Botânico. Mas com direito a totens, labirinto e vários jardins floridos. Almoçamos no próprio parque, num restaurante pra lá de fofo. Tínhamos programado ir ao Queen Elizabeth Park, que era beeem próximo, mas ainda tínhamos que pegar o carro que alugaríamos para o passeio dos próximos dias. Então, desistimos. Depois de pegar o carro, ainda passeamos no Pacific Centre, o principal shopping da cidade. Lá e nas ruas dos arredores, encontramos as marcas mais conhecidas dos Estados
Unidos.

 

Quinto dia:
Dia esperado! Sempre quis conhecer a Capilano Bridge! A ponte fica num parque ao norte de Vancouver (British Columbia) e passa por cima do Capilano River. Ela tem 140 metros de extensão e é considerada a maior ponte pensil para pedestres do mundo. É um passeio bem bacana porque no parque, além da ponte, há outras atrações. Uma delas é a maior coleção particular de tótens indígenas São dezenas e eles são coloridíssimos. Em cada um, descobrimos um animal diferente. A estrutura conta ainda com banheiros, lojinhas, restaurante e até um mini guia com curiosidades para crianças! Em diversos pontos do parque há lugares onde as crianças podem carimbar seu guia. Depois de cruzá-la, há um bosque bem estruturado com trilhas suspensas que levam de uma árvore a outra (Three Tops Adventure). Foi perfeito! A tarde fomos para a Grouse Mountain. Lá ,do topo da montanha pode se ver toda a cidade. O acesso ao parque é feito por uma gôndola, que sobe mais de 300 metros de altura em poucos minutos. Sinceramente,acho que esse ultimo passeio não valeu tanto. Foi bem caro, e tanto o show que assistimos lá em cima, como a vista, não compensaram o gasto. Acho que o lugar deve ser muito bacana no inverno, pois tem varias atividades para a neve. No lugar desse parque, preferia ter ido à ponte suspensa do Lynn Canyon Park. Sua principal atração é uma ponte suspensa que atravessa um sinuoso cânion. Como a atração da tarde não nos agradou muito, voltamos a cidade e fomos ao Canadá Place. Área bem bonita com um pier a beira mar. Lá fomos a uma atração que lembra o Soarin, na Disney: o Fly Over Canada, um simulador que faz você sentir como se estivesse viajando por todo o país. Muito bom! Terminamos a noite novamente no Old Spaghetti Factory!

Sexto dia:
Dia de irmos para a Ilha Victoria! O passeio já começou encantando as crianças por irmos com o carro dentro de um navio imenso! Chegando lá fomos direto ao hotel e qual não foi nossa surpresa: tinha um Whole Food em frente! Sou apaixonada pela rede de supermercados e também restaurantes. Almoçamos lá e fomos passear no centro da ilha. Uma graça! Vimos o parlamento, passeamos na beira do rio, vimos artistas locais, etc. De lá fomos a Região de Chinatown. A área conta com diversas lojinhas e restaurantes. Fomos na Fan Tan Alley, uma passagem de 200 metros de extensão por 1,5 metro de largura, conhecida por ser a rua mais estreita do Canadá. Muito legal!

 

Sétimo dia:
Fisherman´s Wharf logo pela manhã. Ficamos encantados! Área repleta de houseboats coloridos e barcos de pescadores. Muito muito lindo! Almoçamos lá também! Várias opções deliciosas. A tarde fomos ao Oak bay, um bairro fofo da ilha. Bem na extremidade do bairro, existia uma loja onde compramos saquinhos de sardinha congelada para oferecer aos leães marinhos no pier. Nem preciso dizer o sucesso que foi essa atração! Se tivéssemos mais tempo, teríamos feito o passeio: Orca Spirit Aventures. Nele você vai até alto mar ver baleias de perto! Final do dia, voltamos a Vancouver.

Oitavo dia:
Dia de viajar de avião para dar início ao passeio nas Montanhas Rochosas! Fomos de Vancouver a Calgary e de lá, ja pegamos o carro e fomos em direção a Canmore. Passeamos um pouco pelo centro da cidade, mas as lojas fechavam as 18 hrs. Então, só deu tempo mesmo de jantar.

 

Nono dia:
Dia mais esperado: Lake Louise! Sim, ele é lindo! Andamos pelo seu entorno, fizemos a trilha logo a sua esquerda par vê-lo de cima e visitamos o Fairmont Hotel. Almoçamos no centro turístico logo perto do parquet e de lá partimos para o Morraine Lake. E o mais incrível: gostamos mais dele do que do Lake Louise! Esse lago tem uma trilha lateral em meio à pedras que é fascinante! As crianças amaram brincar nelas e colecionar as pedras ao seu redor!
Foi um dia mágico!

Décimo dia:
Por causa de um incêndio em uma floresta próxima, a visibilidade estava ruim nesse dia, então deixamos de ir ao teleférico de Banff e fomos ao Johnston Canyon. Um passeio incrível a beira do trajeto do rio com os cânions por ele formados. No final tem um caverna. As crianças adoraram! Na volta paramos no Lake Minnewanka. Só para tirar fotos. Em todo o trajeto sempre
tem varias paradas, sempre com o cenário incrível. Fomos passear depois no centro de Banff. Cidade fofa demais!

 

Décimo primeiro dia:
Saímos cedo, pois era o dia de passarmos o dia parando em vários pontos famosos e no final, chegarmos no nosso próximo hotel em Jasper. Nossas paradas foram: Bow Summit, Ector Lake, Peyto Lake e o Mistaya Canyon. Todos fazem parte da Icefield Parkway, então são varias paradas com um cenário magico! De todos, o que mais gostei foi o Peyto Lake. A sensação nítida que tive, era de estar em um filme. Não tem como descrever. Muitas pessoas montam esculturas com as pedras a beira do rio, e essa foi a alegria das crianças enquanto estavam lá. Ah! E dar pinha para esquilos, nossos companheiros mais presentes na viagem! O Mistaya Canyon também foi incrível! Na chegada ao hotel, ainda passeamos por Jasper, outra cidade fofa.

Décimo segundo dia:
Cedo compramos no centro de Jasper os ingressos para as atividades de hoje e de amanhã E então fomos para o Maligne Lake Cruise: Fizemos o cruzeiro do Maligne Lake que dura 90 minutos . O passeio é fofo e os cenários também. Na volta paramos no Medicine Lake (que não achei nada demais) e fomos no Maligne Canyon. Várias corredeiras e cânions imperdíveis. No final do dia comemos uma pizza maravilhosa em Jasper, bem ao lado do hotel.

 

Décimo terceiro dia:
Outro dia muito esperado: o dia da geleira! Como era a tarde, fomos antes no Sunwapta Falls e Athabasca Falls. O íncrivel dessa viagem, é que, sempre que achávamos que já tínhamos visto todos os tipos de cenário, aparecia um mais bonito e surpreendente. Esses últimos cânions foram de cair o queixo! E no final uma nova praia para as crianças brincarem de fazer esculturas. O difícil era convencer a elas de ir embora! Aí sim, seguimos para o Columbia Icefields Centre. É de lá q saem os tours para o Skywalk e geleira (Athabasca Glacier). O passeio é feito com um ônibus de rodas imensas e é incrível: Um campo de gelo no meio das montanhas rochosas canadenses, tão espesso quanto à altura da Torre Eiffel. Não estávamos andando na neve, estávamos andando em cima de gelo! As crianças amaram, e pegaram vários pedaços enooooormes de gelo para brincar! Depois fizemos o tour pelo Skywalk, um passeio nas Alturas em cima de um
chão de vidro. Que dia legal!

Décimo quarto dia:
E a viagem estava chegando ao fim. Voltamos para o passeio nas Gondolas de Banff, que não fizemos pelo mal tempo. De lá tivemos uma vista da região toda de cima. Seguimos para a Cave Basin, que é uma espécie de museu, onde tem uma caverna onde nasceu o primeiro parque da região. La eles têm réplicas das cabanas e objetos da época da fundação da cidade. As crianças adoraram. Terminamos o dia fazendo nosso último passeio por Banff. Comprando mais lembrancinhas, comendo mais chocolates da região (patinhas de urso) e tirando fotos e mais fotos, para que nunca esqueçamos dessa nossa viagem incrível. Nas ruas ainda encontramos uma harpista, que chamou minha filha para encostar nas cordas e depois tocou a musica da Bela e a Fera para ela… São momentos simples e marcantes. Ver a alegria no olhar de nossos filhos em momentos como esse, pode não ficar para sempre na memoria deles, mas com certeza estarão na minha. E isso, não tem preço!

 

Décimo quinto dia:
Retorno ao RJ. Buá!


Obrigada querida Sabrina! Amamos a sua viagem!

Quem quiser conhecer mais o trabalho do Wagner Assis (marido da Sabrina) e ver mais fotos dessa viagem, pode acessar a página dele: https://www.facebook.com/WagnerAssisFotografia/.