Ainda não é cadastrado?

Cadastrar

Internacionais

Autor: miriam | Data: 21 de novembro de 2016 | Categorias: Internacionais e Relatos de Destinos

Compartilhe:

Santiago – Chile! É um destino muito bacana de viagem em família, com muitos programas para crianças. O vôo para lá é rápido e as passagens aéreas estão sempre com boas promoções (inclusive para emissão com milhas), portanto, trata-se de uma opção de viagem internacional de ótimo custo x benefício e de logística fácil. E dá para curtir o ano todo, pois cada estação tem o seu charme e seus atrativos. 


Viagem da Cinthia e do Camilo com seu filho de 2 anos 

A Mom Cinthia Gitahy viajou para lá em novembro com a sua família. Ficaram 7 dias e seu filho de 2 anos adorou. Eles voltaram super felizes e cheios de dicas. O papai Camilo, fez um relato tão bacana lá no grupo, que nós o convidamos para compartilhar com a gente a sua experiência nesse post. Aproveitem! Ficamos com um muita vontade de “copiar” o roteiro!

Como chegar

Pegamos um vôo direto da Latam. A primeira dica que dou é para vocês baixarem a aplicativo Latam entertainment. Ele permite que em vôos que não tem tela individual (caso do nosso) você tenha acesso a algum conteúdo de entretenimento (filmes, jogos).

Como se deslocar

# Do aeroporto: Como estávamos com muitas malas e carrinho (essa é a segunda dica que dou. Se gostam de andar, levem carrinho!), optamos por contratar um serviço de transfer que estava nos esperando no desembarque. Pagamos 22.000 pesos (cerca de 110 Reais). Só como base de comparação, um taxi custa cerca de 20.000 pesos (100 reais).

# Em Santiago:  Optamos por nos deslocar de Uber. Devido a nossa posição centralizada, pagamos em média de 10 a 15 reais na maioria das corridas (quase o mesmo que pagaríamos no metrô).

O que fazer


Museu Interativo Mirador- É um museu aonde as crianças podem mexer em tudo. São várias atrações aonde as crianças aprendem princípios de física, química… interagindo com cada uma delas (mesmo meu filho não entendendo praticamento nada do que era ensinado, ele adorou tudo).


# Buin Zoo– Fica um pouco afastado do centro de Santiago, mas para quem gosta de bichos, vale a pena.
# Selva Viva– É um ambiente fechado que reproduz uma selva tropical (faz muito calor e é muito úmido). A visita acontece com a orientação de um guia e quase todos os animais ficam soltos e você pode interagir com eles (demos comida para tucano, colocamos arara e cobra no braço, fizemos carinho em um lagarto, colocamos um periquito na cabeça… Obs: na verdade fui eu que fiz isso tudo. minha esposa e meu filho declinaram. hehehe).


# Estação de esqui– Como ainda tinha um pouco de neve, fizemos um bate e volta para o Vale Nevado com uma empresa local (pagamos 15.000 pesos por pessoa). Meu filho adorou ter contato pela primeira vez com a neve. O visual das cordilheiras é lindo!


# Observatório do Sky Costanera– Fica no alto do maior prédio da América Latina. O visual da cidade é fantástico. Se puderem, vão perto do horário do por do sol.
# Cerro Santa Lucia– Lá de cima também se tem um visual muito legal da cidade. Diferentemente do Sky Costanera, é gratuito. O acesso tem muitas escadas, portanto, fica difícil ir de carrinho.
# Parque de Las Esculturas– É um parque que tem várias esculturas a céu aberto. A não ser que você seja um amante de arte, é dispensável. Pois não tem lá grandes atrativos para as crianças.
# Parques e praças– Em cada bairro da cidade tem algum parque/praça com diversos brinquedos para as crianças. O que é mais legal é que são brinquedos diferentes do que encontramos no Brasil. São feitos para estimular as crianças ao máximo. Meu filho adorou tanto que em todo fim de dia íamos em alguma. Dentre elas, gostamos mais do Parque Araucano (aonde tem o Selva Viva), Parque Metropolitano, Parque Bicentenário (aonde tem o restaurante Mestizo) e Parque Bicentenário de La infância.
Meu filho acabou “instituindo” que todos os dias, no fim da tarde, tínhamos que ir para algum parquinho para ele brincar.  No final, já conhecia até algumas crianças.

Atrações que colocamos no roteiro mas NÃO fizemos:
# Cerro San Cristobal (funicular e zoo da cidade) / # Museu de História Natural / # Museu de Ciência e Tecnologia
# Viña Del Mar/ Valparaíso / # Vinícola Concha y Toro / # Fantasilândia– É o maior parque de diversão do Chile. Pelo o que vimos no site parece ser bem legal. Mas como só abre aos fins de semana, acabamos não conseguindo ir.

=> ONDE COMER
A comida em Santiago é cara. Gastamos em média 40.000 pesos por refeição. Mas optamos por comer em restaurantes mais caros dessa vez mesmo. Os melhores restaurantes do Santiago são o Aqui está Coco, Osaka, Astrid & Gaston. Para provar vinhos tem o Boccanariz e um bar muito animado é o Liguria.Domingo. Muitos restaurantes não funcionam a noite. O Mercado Central só vale a visita, a comida é totalmente insossa. Se gosta de frutos do mar, no Chile tem grande variedade.

RESTAURANTES:
# La Mar– É uma cevicheria, mas tem comida japonesa e alguma coisa de frutos do mar. Simplesmente foi o melhor restaurante que já fomos em nossa vida!
# Mestizo– Serve comida variada. Espetacular também! Comi um risoto de mascarpone com ossobuco de wagyu que entrou para lista dos melhores pratos que já comi.
# Happening– É considerado um dos melhores restaurantes de carne de Santiago. Realmente a carne é muito boa. Mas como em qualquer lugar (exceto na Argentina), carne custa muito caro. Foi a conta mais alta que pagamos. Mas foi de longe a comida mais surpreendente. Portanto, acho dispensável.
# Mr.Jack– É uma hamburgueria gourmet. Mas diferentemente das que encontramos aqui no Rio, tem diversas (diversas mesmo! umas 30 pelo menos) opções de sanduíches. Se não fosse pelo ponto da carne (eles tendem a fazer carne bem passada lá. Se você, como eu, não gostar, pede ” jugoso” ou “muy jugoso”), o hámburguer com queijo de cabra, azeite trufado e cogumelos selvagens teria sido disparado o melhor da minha vida.

# Osaka– Se você gosta de comida Japonesa, não deixe de ir ao Osaka, localizado no Hotel W. Não fomos, pois demos de cara na porta.

Mais dicas 

Muitas moms também contribuíram com suas experiências no grupo. Confira!

=> A Mom Patrícia da Silva Tostes, recomendou outra vinícola, um bairro pra se hospedar e um restaurante: “Recomendo a Vinicula Undurraga. Me arrependi de não ter ficado no bairro Providência. E o Restaurante Giratório também é legal. O sorvete de banana com maracujá e ótimo.”

=> Olha que legal as dicas da Moms Juliana Veiga: “Nós visitamos uma vinícola orgânica, a Santa Emiliana, o passeio incluía um pedaço da viagem de Maria Fumaça. É bacana! Na lista de restaurantes incluo o Como Água Para Chocolate!”

=> A Moms Ana Camila Moraes Dantas também ajudou bastante no roteiro: “Se for sua primeira vez em Santiago te aconselho a não deixar de ir no Bairro Bella Vista um bairro super charmoso cheio de bares, restaurantes e música. Lá vá ao clássico Galindo que além dos sanduíches maravilhosos todos com palta (abacate) se não gostar pode pedir sem, mas aconselho a provar. É uma delícia, tem comidas típicas chilenas como cazuela, o carne mechada! Também indicamos a Vinícola Indomita, fica perto de Santiago e tem um restaurante maravilhoso que harmoniza a comida com os vinhos! Ceviches por todos os lados! Se puder dar um pulinho no Shopping Parque Arauco finalize com um café helado do Moka Caféoutro clássico delicioso!

=> A Moms Isabela Castear de Lacerda Martins indicou o Kidzania, entre outras atrações para crianças. E na vinícola Emiliana, sugeriu o passeio de bicicleta, mas recomendou outra vinícola:  “A minha Vinícola preferida é a Casa del Bosque, linda! E o restaurante de lá chama Tanino, eleito como um dos 20 melhores restaurantes de vinícola no mundo! Eu adorei.

=> Segundo a Moms Luciana Sendra, a Casal del Bosque é uma vinícola super kids friendly: “Uma delícia. Tem degustação para os adultos e parquinho, cavalos pras crianças. Programão  Ela indica também outras experiências: “Na área do Colchagua recomendo a Vinha Montgras lá tem também algumas experiências com cavalos e em abril (não sei se tem só nessa época), tem uma “experiência” de vendímia, onde meu filho de 3 anos pode colher as uvas no campo e levar para pisar na tina de madeira. Não preciso dizer o quanto que ele gostou, né?

Para se planejar

  • Primavera e Verão faz muito calor lá. Nessas épocas, o ideal é programar atrações fechadas para o horário mais crítico (12h às 16h).
  • Ainda é possível ver um pouco de neve nas estações de esqui até novembro. E dá pra fazer bate e volta. 
  • A Farellones é a melhor estação de esqui para ir com crianças porque não é só esqui, tem outras opções para brincar na neve. Se quiser se hospedar lá a dica é: Challet Valduga
  • Leve protetor solar, boné e spray de soro fisiológico nasal.
  • Alguns restaurantes fecham das 15h30 às 19h00.
  • Para se locomover: Tem Uber (é bem mais barato e seguro que táxis) e o metrô também é um ótimo meio de locomoção.
  • Para se Hospedar, os bairros mais centrais são Providência e Las Condes.
  • Leve dólares para conversão é melhor que real
  • Se for ao restaurante giratório, chegue antes do por do sol. Nesse horário não precisa de reserva e é lindíssimo ver o por do sol lá de cima.
  • A água no Chile , em especial em Santiago, é muito salobra. A água mineral melhorzinha é a da marca Vital
  • Para Comprar vinhos baratos: Mercado Jumbo  (embalam em plástico bolha).

Outro Relatos

A Mom Patrícia Tayão do Blog Viajar Hey fez um post legal sobre a sua viagem: http://www.viajarhei.com/2015/04/dicas-de-santiago-com-criancas.html


Agradeço a Cinthia e ao Camilo pela participação! E as outras moms que também contribuíram. Adoramos a dicas!

Visite o nosso site e peça uma cotação!